Wednesday, June 01, 2011

Mais uma infecção, 3ª dose de antibióticos este ano...

A minha vida tem laivos de tristeza enraizados, tão frequentes e indeléveis como os das árvores.

A seiva que todos perdemos diariamente, num constante jorrar de energia, nunca chega a ser reposta. Não existem sóis suficientes ou rostos benignos; édens sem bichos malignos.

Assim como as árvores, espero o golpe final do machado extracorpóreo da vida, mas eu, ao contrário delas, não servirei para  a construção de mobiliário, nem para aquecer alguém, ardendo numa fogueira qualquer.
Post a Comment