Monday, July 27, 2009

DOÊM-ME OS OLHOS DE TANTO CHORAR
NO PEITO ARFANTE A MÁGOA VAI CRESCENDO
E A ANGÚSTIA OFEGANTE APERTA-ME O CORAÇÃO
AS LÁGRIMAS JÁ NÃO QUEREM PARAR
INCIDINDO NO MEU ROSTO MÓRBIDO
ROLANDO COM CADA VEZ MAIS FORÇA
DE TANTA REVOLTA, RAIVA E ÓDIO
É TÃO TRISTE TUDO O QUE SINTO
É SIMPLES E PURA TRISTEZA
AFOGANDO-ME SEM VOLTA POSSÍVEL
ENCHENDO-ME DE TANTO VAZIO
A RESPIRAÇÃO TORNA-SE MAIS DIFÍCIL
AO TENTAR COMPREENDER O QUE SE PASSA
FINGINDO QUE SE PODE COMPREENDER
TUDO TEM RAZÃO DE SER, SUPONHO
MAS O PIOR É NÃO CONSEGUIRMOS LÁ CHEGAR
AO FUNDO DAS COISAS QUE ACONTECEM
POR VEZES, SEM DARMO-NOS CONTA
ELAS PASSAM DEPRESSA AO ACONTECEREM
DEIXAM RASTOS DE ROSTOS ESQUECIDOS
NA LEMBRANÇA QUE MAGOA IMENSO
E FAZ-ME DESAGUAR NO VAZIO
NA MAIS ÍNFIMA DOR PROFUNDA
DESTE MEU CÉU TEMPESTUOSO
INFERNAL DE TANTO TORMENTO
A MINHA ALMA CAI EM DESUSO
COMO É DIFÍCIL UM SORRISO SINCERO
QUANDO EM SEGUNDOS SE DESESPERA
COMEÇO A ME CONFORMAR COM SILÊNCIO
JÁ NÃO HÁ FORÇA PARA UMA REVOLTA
DESISTO DE LUTAR CONTRA O IMPOSSÍVEL
ESTE FLAGELO CALA-ME NA QUIETUDE
SOLUÇANDO COM O IMPULSO QUE RESTA
ESTÁ TAMBÉM O MEU TEMPO MOSTO
A MINHA VIDA QUE JÁ NÃO PRESTA
NA MORTE QUE ME FEZ O ROSTO.
Post a Comment