Monday, March 23, 2009

23.03.09

Pedaços de vida
transmutam-se.

Nunca nada é igual.

Linhas de todas as formas
riscam-nos o corpo
numa contínua grafia
dispersa em rasgos de sombra.

Se tivesses mais tempo
nada mudava
porque tu desperdiçáva-lo.

Nada esperes
que em ti já não exista.

Cresce, aumenta-te, magnifica-te,
num só minuto,

Vive tudo o que tens.
Post a Comment